FTM - Follow the Money

O mundo está mudando rapidamente. Novas tecnologias estão mudando nossa vida cotidiana e estão nos forçando a pensar dum jeito diferente de como estamos acostumados.

O avanço tecnológico e o desenvolvimento de novas dinâmicas sociais nos permitem viver uma vida cada vez mais “confortável” e fácil, especialmente no Ocidente. No entanto, nesta prosperidade generalizada, existem vários perigos ocultos e em Protection4Kids o conhecemos bem; de fato, não limitamos nossas atividades aos métodos tradicionais, mas detectamos os riscos por trás da disseminação de novas tecnologias, facilitando seu desenvolvimento.

Entre as tecnologias que mais caracterizam nossa sociedade contemporânea, uma em particular quer ser a protagonista: tecnologia blockchain e criptomoedas.

Antes de tudo, podemos dizer que as criptomoedas funcionam através da tecnologia blockchain, mas não compõem todos os seus possíveis usos.

Agora, vamos analisar de perto essas criptomoedas das quais todo mundo está falando…

shutterstock_789618475

Podemos começar pela etimologia, constituída por dois termos: criptografia, que é “oculto” e moeda, a qual significa que eles têm os mesmos fins e usos de uma moeda fiduciária, embora não sejam juridicamente compatíveis.

As criptomoedas não existem fisicamente, mas são geradas e comercializadas exclusivamente de jeito eletrônico.

Sua característica fundamental é que eles podem ser negociados de pessoa a pessoa para comprar bens e serviços.

Alguns conceitos tradicionalmente usados ​​para falar sobre moedas físicas válidas, como a de “carteira”, foram adaptados para o contexto de moedas virtuais, onde você fala sobre carteira digital, carteira eletrônica ou com o termo em inglês e-wallet.

O CONSOB; Comitê Nacional Italiano de Empresas e Negociação de Ações (Commissione Nazionale per le Società e la Borsa) encontra três elementos integrais nas criptomoedas: o protocolo, que é o conjunto de regras na forma de código que especifica a maneira pela qual os usuários podem fazer as transações; a razão, que acompanha as transações; e uma rede descentralizada de participantes.

Depois de ver suas características fundamentais, vamos aproveitar seus benefícios. Há um em particular que desejamos destacar e que podemos resumir com a seguinte declaração concisa de Chris Dixon, co-fundador do Hunch and Site Advisor: “Existem três tipos de moedas: as baseadas em matérias-primas, as baseadas em critérios políticos, e agora as baseadas em matemáticas”.

Em Protection4Kids, acreditamos que essa tecnologia terá um impacto importante nas próximas décadas e é por isso que agimos para acabar com suas implementações mais distorcidas.

No entanto, não escondemos que, como as redes sociais estão sendo usadas para fins repreensíveis, as criptomoedas também podem ser usadas para os mesmos fins.

Conforme relatado pelo jornal Sole24Ore, o Bitcoin, que é a principal criptomoeda, é usado para lavagem de dinheiro pelo crime organizado e organizações terroristas internacionais.

Embora as principais características das transações de bitcoin sejam sua imutabilidade e transparência, graças ao sistema descentralizado de tecnologia blockchain, existem vários “truques” que as organizações criminosas podem usar para não serem detectados, mesmo num sistema transparente de pagamentos.

Falaremos sobre isso em mais detalhes em nosso blog, mas, de forma simples, a negociação de bitcoin ocorre graças à criptografia. Basicamente, todo usuário tem uma chave privada, que produz uma assinatura e uma chave pública, necessárias para verificar a primeira. Esses elementos garantem segurança, por meio de privacidade e autenticação, que é a possibilidade de todos verificarem o conteúdo da transação.

Os truques são simples: você só precisa ter uma carteira que mude de endereço sempre que receber bitcoins, nunca levando à mesma conta.

Dessa forma, as criptomoedas são enviadas para a mesma carteira, mas parece que elas estão sendo enviadas para pessoas diferentes, pois os endereços são diferentes.

Além disso, para explorar completamente a estrutura da transação de bitcoin, você pode usar a carteira Wasabi, que é uma carteira que oferece mais privacidade, pois é capaz de misturar todos os destinatários da transação para ocultar quem é o remetente e o destinatário de cada transação.

As organizações criminosas estão dividindo seus pagamentos e usando esses truques para validar suas transações pelo sistema sem que as autoridades rastreiem esses pagamentos para elas.

shutterstock_789303070
shutterstock_1044043600

Como você pode ver em nosso site, em Protection4Kids também operamos com métodos mais “tradicionais” porque acreditamos que o contato humano é essencial.

No entanto, não podemos permanecer indiferentes aos usos distorcidos das novas tecnologias que, em vez de serem usadas para fins bons, estão sendo desvalorizadas como apenas um método de pagamento pelo crime organizado, tornando-se o principal instrumento de um fenômeno que estamos empenhados em destruir.

Nossos principais financiadores Andrea Baggio e Juan Ricardo Palacio fornecem tecnologia desenvolvida por eles para rastrear fluxos de dinheiro ocultos artificialmente com esses “truques”, que ocultam crimes contra a humanidade.

De fato, é impossível localizar esses pagamentos a olho nu e é necessária tecnologia ad hoc.

O P4K usa o conhecimento interno e suas próprias ferramentas de AI para rastrear fluxos de dinheiro e refazer as etapas dos pagamentos envolvidos no comércio de pornografia infantil.

×

Benvenuto!

Scrivi a uno dei nostri team member o invia una mail all'indirizzo info@protection4kids.com

×